30.9.09

Deus, tu és santo!

Louvemos ao Senhor Jesus com o hino do vídeo abaixo, interpretado pela cantora Danielle Cristina.

Trata-se de um dos poucos exemplares de hinos da atualidade que, de fato, exaltam a Deus. Mas ainda prefiro os da Harpa Cristã!



Todas as religiões salvam?

Hoje, algumas das frases mais absurdas que dizem por aí são "todas as religiões estão certas"; ou "todos os caminhos levam a Deus"; ou pior ainda "religião não se discute".

Nada mais horrendo e contraditório! Se todas as religiões salvassem, por que o Deus Pai nos enviaria o Deus Filho - Jesus Cristo, o Justo - para nos salvar e libertar de nossos pecados, a fim de nos encher do Deus Espírito Santo, o Consolador? Por quê? Por quê? Simplesmente porque não são as religiões que salvam. Quem salva é Jesus, posto que nos ama (João 3.16; 1 João 5.13)!

Veja o curto e claro vídeo abaixo e aprenda!


Ore ao Senhor e se arrependa de seus pecados!
Mesmo em nossos mais obscuros erros e pecados, Deus nos ama e está pronto a nos perdoar!

Glória ao Senhor Jesus!

Pela salvação da Palavra, isto é, Jesus - o Cristo,

Artur Freire Ribeiro

A doutrina esquecida

A evidência de uma conversão legítima é mais do que apenas dizer "Sou evangélico";
é uma vida sem pecados sendo vivida.
Paul Washer


1.9.09

Você aprende com os erros?

Nobre leitor, todas as pessoas sempre cometem erros (habitual ou acidentalmente). Erros de toda ordem. Erros de ordem educacional; profissional; sentimental; e, infelizmente, espiritual. O erro dessa última ordem é o que a Bíblia chama de pecado. Pecar é, entre outras coisas, errar o alvo. Com este texto quero que você entenda que as pessoas não devem errar o alvo! E quem errou? Todos. Diz a Bíblia: todos pecaram e carecem da glória de Deus (Romanos 3.23 ARA). O crente não deve, porém também é passível de cometer esse tipo de erro.

Uma observação: quanto ao erro, existe por aí uma frase um tanto quanto equivocada sobre ele. É mais ou menos assim: “A gente aprende com os erros”. Ledo engano! Na verdade, infeliz engano. Pensar assim é, por incrível que pareça, outro erro, constituindo-se dois erros – o ato do errar e o ato de pensar que se aprende com o erro (minha repetição neste texto é proposital).

Caro internauta, não se equivoque pensando de igual forma! Se de fato as pessoas aprendessem errando, o melhor procedimento de aprendizagem seria errar! Ou seja, para aprender algo bastaria errar! Que fantástico, não?! Erre e aprenda! Traduzindo isso para sua e para minha vida, quer dizer que o método mais eficaz para atingirmos a perfeição seria pecar. Lembremo-nos do caso dos escribas e fariseus, a quem o Mestre Jesus interpelou (Mateus 22.19): Errais, não conhecendo as Escrituras, nem o poder de Deus.

Repare que eles erravam, e isso não quer dizer que em seguida aprendiam. Conquanto alguns fariseus tivessem aprendido com a correção do erro (é o caso de Nicodemos: João 3.1-21; 7.50-52; 19.39,40), muitos outros insistiram no erro, isto é, não aprenderam; tanto que foram eles que crucificaram o Senhor. Todavia os aprendizes bons aprenderam que quem dá a vida eterna é Jesus (1 João 5.20).

Outra observação: fácil seria caso suficiente fosse errar. Entretanto, não aprendemos com os erros. Verdadeiramente, aprendemos com a correção dos erros. E tal correção se dá a erros de todo tipo: na escola/ faculdade, no trabalho, nos relacionamentos; e, felizmente, na vida espiritual! Glória a Jesus! O Santo, além de nos corrigir, visto que nos ama (Hebreus 12.6), também nos perdoa! Vejamos ainda: Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça (2 Timóteo 3.16 ARA).

O crente não peca, pois quem peca é do diabo. As Escrituras são bem claras: Quem comete pecado é do diabo, porque o diabo peca desde o princípio (1 João 3.8). O “não peca” de que o apóstolo do amor fala quer originalmente dizer “não vive pecando”, “não vive cometendo pecados”, “não peca continuadamente”. Como prova disso, na versão ARA de 1 Jo 3.6,8,9 escrito está: Todo aquele que permanece nele não vive pecando; todo aquele que vive pecando não o viu, nem o conheceu. ... o diabo vive pecando desde o princípio. Para isto se manifestou o Filho de Deus: para destruir as obras do diabo. Todo aquele que é nascido de Deus não vive na prática de pecado; pois o que permanece nele é a divina semente; ora, esse não pode viver pecando, porque é nascido de Deus. Quem de novo nasce não vive errando! Glória a Deus!

Assim é o crente. Não peca habitualmente, pois sabe que o pecado não só escraviza o homem (João 8.34), fazendo a pessoa viver sob seu domínio (Gênesis 4.7), como também faz separação entre Deus e o homem (Isaías 59.2). A trágica consequência desse divórcio é esta: porque o salário do pecado é a morte. Graças a Deus, em Jesus temos o escape! mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus, nosso Senhor (Romanos 6.23).

Todo crente é passível de pecar, é verdade. Mas, se a pessoa peca por rotina, isto é, sem que seja por acidente, a tendência dela é a morte eterna, é o tormento eterno. Jesus não quer isso. Muito pelo contrário: Ele quer que todos os homens se salvem e venham ao conhecimento da verdade (1 Tm 2.4).

Portanto, nobre leitor, se você achava que errar é algo normal, não se engane. Menos ainda caso esse errar fizer referência à vida espiritual. Vimos que tal erro é o pecado, e uma falha dessas feita continuadamente aborrece a Deus. Aprenda. Não erre o alvo, que é Jesus; prossigo para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus (Filipenses 3.14). Aceite a correção do erro feita pelo Senhor Jesus por meio do perfeito Livro Didático – a Palavra de Deus. O bendito Livro traz justamente as lições que você precisa praticar para ser salvo: arrepender-se e crer na Palavra (Marcos 1.15), converter-se a Jesus (Atos 20.21) e santificar-se para Ele (Apocalipse 22.11). O restante Deus faz.

Pela correção da Palavra,

Artur Freire Ribeiro

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...