21.8.10

Hino – somente é hino quando é oferecido exclusivamente ao Senhor Deus


Nobre internauta, você se lembra dos elementos que o servo e apóstolo Paulo disse pertencerem ao culto cristão? Quando da reunião dos crentes de Corinto, ele esclareceu o seguinte: Que fareis, pois, irmãos? Quando vos ajuntais, cada um de vós tem salmo, tem doutrina, tem revelação, tem língua, tem interpretação. Faça-se tudo para edificação (1 Coríntios 14.26). Quero chamar sua atenção aqui para o item salmo.

Esse elemento do culto-modelo para os protestantes abrange o louvor, os hinos, os cânticos espirituais. E, nesses dias difíceis e perigosos (2 Timóteo 3.1, gr), milhares de pessoas têm infelizmente sido enganadas por muitíssimos mentirosos (Mateus 24.5,12). Várias delas, inclusive, procuram o engano (2 Timóteo 4.3). A consequência da mentira no meio do louvor é aquilo a que temos assistido nos templos, com as subidas de Zaqueu, os sabores de mel, a ousadia em sonhar, a restituição-eu-quero-de-volta-o-que-é-meu, o quem-tem-promessa-não-morre-essa-é-a-palavra-do-Senhor-Jeová etc.

O mais triste disso tudo é que parece que muitos dos que cristãos se dizem ser gostam de ser enganados, visto que rejeitam toda e qualquer correção (ignorando cabalmente 2 Timóteo 3.16), como se o Evangelho fosse para ser vivido de modo escancarado, do jeito que atualmente está. Ora, Nosso Senhor Jesus, em Mateus 7.13,14, aconselhou que entrássemos pela porta estreita, não frouxa. E explicou o motivo: porque larga é a porta, e espaçoso o caminho, que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela; E porque estreita é a porta, e apertado o caminho que leva à vida, e poucos há que a encontrem.

Pelo que se vê, é notória a necessidade de sabermos se o que temos cantado e deixado que cantem em todo o lugar é realmente louvor a Deus. Para tanto, vejamos três autoridades no assunto: o considerado melhor dicionário de Língua Portuguesa (falo com conhecimento de causa), Houaiss, define hino assim: na liturgia cristã, cântico de louvor a Deus. Ao seu lado, o também ótimo Dicionário Etimológico da Nova Fronteira, de Antônio G. da Cunha, explica que tanto hino quanto cântico (do latim canticum) são umcanto em honra à divindade.

E, a fim de dar um ponto final à discussão do que é hino, cântico, louvor, salmo, recorro ao Dicionário de Termos Literários (editora Cultrix), do professor de Literatura da USP, Massaud Moisés. Didaticamente, ele aclara o vocábulo: tal como o hino, ode, salmo, o cântico resiste a uma conceituação precisa. Historicamente, principia por ser um canto religioso, em louvor a Deus. Embora conhecido de gregos e latinos, acabou por identificar-se com o rito cristão. Já no Velho Testamento, podem-se localizar vários espécimes, às vezes designados de salmos (como os de Davi). Tais espécimes são, por exemplo, o cântico de Moisés (Êxodo 15.1-19) e o de Davi (2 Samuel 22).

Repare que – para os ditos cultos evangélicos – cântico (isto é, o salmo da liturgia do culto conforme 1 Co 14.26), à luz da literatura e da língua, é uma ação de louvor a Deus. Não é louvor aos homens, ou algo do gênero. De maneira nenhuma! É louvor dos homens, ou seja, dado pelos homens a Deus. É louvor a Deus! A Jesus Cristo! Ao Único Que é digno de receber a honra e a glória. Ora, àquele que é poderoso para fazer tudo muito mais abundantemente, além daquilo que pedimos ou pensamos, segundo o poder que em nós opera, a esse glória na igreja, por Jesus Cristo, em todas as gerações, para todo o sempre. Amém! (Efésios 3.20).

O que entoamos na Casa de Deus é o verdadeiro louvor a Deus? Ou a homens? Para um confronto, é interessante você, leitor, verificar letras inteiras. Como nosso espaço, porém, não quer se fazer longo, julgamos suficiente destacar alguns versos de hinos e “hinos”.

“Ao nosso Criador, honra e glória tributemos; ao Nosso Salvador, mil louvores entoemos. E, ao Bom Consolador, honra e louvor demos também. Honra a Trindade para sempre. Amém!” Esse é o verdadeiro louvor a Deus ou aos homens? De quem é o destaque? Do Senhor! Glória a Jesus!

“Aguenta firme, não desista. Continue a lutar. As crises e as dores acontecem, mas chega uma hora aonde elas têm seu fim”. Isso é verdadeiro louvor a Deus ou aos homens? De quem é o destaque? Do homem; de você e você! Que Deus tenha misericórdia de nós!

“Como fez com Abraão, Deus também fará o mesmo por você, tome posse da vitória e crê, não precisa se preocupar, se Deus prometeu ele vai fazer. Deus tem promessas pra mim, Deus tem promessas pra você”. Isso é verdadeiro louvor a Deus ou aos homens? De quem é o destaque? Do homem; de você e você! Que Deus tenha misericórdia de nós!

“E vê que o passado ficou pra trás, pois Cristo na Cruz tudo já venceu. E saber que dele não lembra mais, Eu canto pra glória de Deus. Nenhuma condenação há Para quem está em Ti, Jesus, Cuja vida coberta está pelo sangue que verteu na cruz”. Esse é o verdadeiro louvor a Deus ou aos homens? De quem é o destaque? Do Senhor! Glória a Jesus!

Em resumo, só podemos chamar de hino, louvor, cântico - enfim, salmo - quando esse é a Deus (e portanto cantar), na Pessoa bendita de Jesus. Caso contrário, é mera canção, mesmo que um trecho se mostre verdadeiro louvor, o que denota meia verdade. E nós sabemos quem foi o primeiro a usar uma meia verdade. Que em Cristo, Deus o abençoe!

Na sujeição à Palavra de Deus,

Artur Freire Ribeiro

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...