22.7.13

R.C. Sproul: Não há profecia verdadeira hoje

Julio Severo
De acordo com a revista Charisma, o teólogo calvinista Dr. R.C. Sproul diz que ele estava “profundamente mergulhado” em círculos carismáticos na década de 1960 e que depois de receber cerca de 50 profecias falsas, ele disse para si mesmo: “Sabe, vou viver minha vida pelo que diz na Palavra, pois sei que o Espírito supervisionou isso.”
Assim, com sua experiência ruim com profecia, o Dr. Sproul concluiu que não existe nenhum dom genuíno de profecia nos dias atuais.
Por coincidência, sua experiência ruim pessoal se alinha com uma forte opinião teológica em muitos círculos calvinistas: a crença de que Deus não concede hoje dons sobrenaturais como curas, falar em línguas, profecias e outros milagres. O cessacionismo. Ao que tudo indica, tudo porque eles tiveram experiências ruins.
Será que os teólogos calvinistas têm azar?
Vejo igrejas calvinistas ordenando gays, apoiando o aborto e boicotes contra Israel, especialmente na Europa e EUA. Será que eu deveria concluir que as igrejas calvinistas não são igrejas cristãs genuínas?
Tenho muitas vezes ouvido deturpações da Bíblia por parte de Testemunhas de Jeová e grupos semelhantes. Será que eu deveria concluir que a Bíblia leva à heresia?
Vinte anos atrás, recebi uma palavra profética numa reunião de oração em Brasília. A palavra dizia que meu nome seria conhecido em todo o Brasil. Nunca pedi isso. Mesmo depois dessa experiência profética, não comecei a orar por isso.
Mas se cumpriu. Anos depois, tive um livro publicado pela Editora Betânia. Meu livro, “O Movimento Homossexual,” foi escrito por inspiração profética.
Claro que tenho ouvido deturpações do dom de profecia, do mesmo jeito que tenho ouvido deturpações da Bíblia. Meu jeito de lidar com deturpações é saber como testar e examinar. Afinal, a Bíblia nos ensina: “Não tratem com desprezo as profecias, mas ponham à prova todas as coisas e fiquem com o que é bom.” (1 Tessalonicenses 5:20,21 NVI) A Bíblia ensina a examinar o que é pregado no nome da Bíblia e o que é profetizado no nome de Deus.
A postura cessacionista tem fortes divergências entre calvinistas, pois há calvinistas que creem que Deus nunca cessou Seus dons.
O teólogo calvinista Dr. J. Rodman Williams, em sua obra “Renewal Theology: Systematic Theology from a Charismatic Perspective” (Teologia da Renovação: Teologia Sistemática a partir de uma Perspectiva Carismática), disse: “Deus, o Deus vivo, é o Deus de revelação. Ele está pronto para conceder por meio de Seu Espírito um espírito de revelação e sabedoria para conhecermos Cristo mais profundamente e também por meio de revelação e profecia está pronto para falar a Seu povo. Deus não mudou em Seu desejo de se comunicar diretamente com aqueles que pertencem a Ele.”
A posição dele aberta ao Espírito Santo é um contraste total com a posição cessacionista do Dr. Sproul. Há calvinistas de ambos os lados.
Não sou calvinista, mas estou do lado do Dr. Williams.
Não vejo na Bíblia apoio para se rejeitar quando Deus quer dirigir ou falar a nós hoje por meio de profecia. Sigo uma “Sola Scriptura” que significa “só a Bíblia,” mas temo que quando alguns teólogos mencionam “Sola Scriptura” (só a Bíblia) o que eles querem dizer é “Sola Theologia” (só teologia). Nada mais.
Depois de anos vivendo apenas na Suécia, você começa a falar sueco. Depois de anos vivendo e crendo somente na Palavra de Deus, você começa a viver sua realidade, principalmente a realidade de seu Autor. Essa é a real “Sola Scriptura.” Mas depois de anos vivendo e crendo apenas na teologia, você começa a pensar e falar teologia. Isso é “Sola Theologia,” muitas vezes compreendida equivocadamente como “Sola Scriptura.”
Fora dos áridos campos de certas interpretações incorretas da ação e orientação de Deus, as oportunidades são vastas para pessoas abertas para Ele e Sua Palavra viva.
Anos atrás, me encontrei com George Otis. Seu pai havia se encontrado com Ronald Reagan em seu rancho em 1970. Na presença do cantor Pat Boone, um cristão carismático, ele entregou uma palavra profética para Reagan: “Deus levantará você como presidente dos Estados Unidos.” Se Reagan tivesse azar, mais tarde ele também poderia contar sobre suas experiências ruins com profecias.
Contudo, uma falsa profecia nunca anula a verdadeira profecia. O falso ensino da Bíblia nunca anula o verdadeiro ensino da Bíblia. A interpretação equivocada da Bíblia ou a profecia falsa não é desculpa para anular a Palavra de Deus e a orientação profética.
Não há nenhum presidente, no Brasil ou outro país, que eu admire mais do que Reagan. Como adolescente na década de 1980, defendi Reagan enquanto colegas da minha idade eram ensinados pelos meios de comunicação a odiá-lo. O pobre Reagan era retratado como a causa de todos os problemas do mundo. No entanto, ele era meu herói. Eu sempre havia sentido algo de Deus acerca dele, e quando me encontrei com Otis, tive confirmação sobre meus sentimentos.
Nas palavras de Paul Kengor, Reagan era um “guerreiro” contra o comunismo. Como é que eu não poderia admirar tal homem corajoso quando eu também guerreio contra a heresia marxista no Brasil?
Mas duvido que eu teria condições de nutrir essa admiração entre os apologetas calvinistas do Brasil hoje.
Nas igrejas protestantes brasileiras, a defesa da ideologia socialistas tem sido encabeçada por apologetas calvinistas. Em contraste, a resistência conservadora tem sido encabeçada por neopentecostais, que estão intrepidamente lutando contra a agenda de aborto e sodomia.
Um dos principais líderes calvinistas do Brasil é Ariovaldo Ramos, que é um ex-diretor da Visão Mundial no Brasil. Ele tem publicamente louvado o falecido ditador marxista venezuelano Hugo Chávez, com quem ele se encontrou algumas vezes. Ariovaldo tem liderado iniciativas para criticar líderes neopentecostais, inclusive o pastor assembleiano Marco Feliciano, que tem sido cruelmente atacado pela grande imprensa do Brasil por suas posturas muito claras contra o aborto e a sodomia. Ariovaldo é considerado pela esquerda evangélica brasileira como um “profeta” da Teologia da Missão Integral, a versão protestante da marxista Teologia da Libertação.
Não há muitos teólogos neopentecostais no Brasil. Aliás, não conheço nenhum. Mas há muitos conservadores entre eles. Por outro lado, há muitos teólogos nas igrejas calvinistas do Brasil, mas não muitos líderes conservadores. Será que deveríamos concluir que a teologia calvinista traz má sorte para as igrejas?
Os apologetas calvinistas do Brasil têm encabeçado a luta para promover o liberalismo e o socialismo e, ao mesmo tempo, a luta contra os neopentecostais. O cessacionismo e a Teologia da Missão Integral são suas paixões, e o crescimento neopentecostal é o ódio deles. Assim, será que deveríamos concluir que o calvinismo é um cristianismo falso por seu mau exemplo no Brasil?
A maior denominação presbiteriana dos EUA está ordenando homossexuais e cometendo outras abominações. Será que deveríamos concluir que o calvinismo leva à apostasia?
Você não precisa de orientação profética para entender que o marxismo é uma heresia. No Brasil, é a heresia mais poderosa afetando as igrejas. Orestes Brownson (1803–1876), que foi criado como calvinista e se converteu ao catolicismo, foi provavelmente o primeiro cristão a alertar os EUA sobre os perigos da heresia marxista.
Se os líderes de igrejas não quiserem ouvir o que Deus tem para dizer em Seus próprios termos e condições, eles verão seus rebanhos indo embora, como Brownson fez.
Independente das experiências ruins de Sproul e outros calvinistas, Deus fala hoje. Se dessem mais atenção a Deus por meio de Seus dons, eles teriam mais condições de resistir ao violento ataque socialista contra a igreja e a sociedade.
Se você quiser conhecer essa luta no Brasil, baixe meu livro aqui: http://bit.ly/11zFSqq
Versão em inglês deste artigo: R.C. Sproul: There Is No True Prophecy Today
Versão em espanhol deste artigo: R. C. Sproul: No existe profecía verdadera hoy

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...