27.12.14

Pessoas miseráveis, desagradáveis e fedidas! (parte 1)


O texto de 1Co 15.19 nos diz que, “se esperamos em Cristo só nesta vida, somos os mais miseráveis de todos os homens”. A partir dele, é importante observar que não é errado, nem tampouco pecado esperar que Cristo nos abençoe nesta vida. A palavra que nos transmite esta ideia é “só”. Ou seja, podemos desejar que Jesus nos faça prosperar sobre a face da Terra. Isso não é algo anti-bíblico nem heresia.

grande problema é desejar tão-somente o que é daqui. As coisas perecíveis, efêmeras não podem, de forma alguma, ocupar nossa mente. É, aliás, a recomendação paulina num dado momento de sua vida em que o apóstolo estava encarcerado (Cl 3.1,2). Antes de Paulo, ainda, quando o Senhor Jesus atravessara o mar, e a multidão, por meio de barcos, foi para Cafarnaum, farta de pão, Ele a exortou: “Trabalhai não pela comida que perece, mas pela comida que permanece para a vida eterna, a qual o Filho do Homem vos dará, porque a este o Pai, Deus, o selou” (Jo 6.22-27).

Vemos, de pronto, que miserável (ou infeliz) não é aquele que, segundo dicionários, é muito pobre, paupérrimo, destituído de recursos financeiros. Mas,biblicamente, miserável é o que se importa só com o que é terreal, breve, transitivo, variável, fugaz, finito. Se perguntamos a uma pessoa qualquer não serva do Senhor o que deseja para si, ela nos dirá que deseja ter saúde, fazer uma boa faculdade, ter um bom emprego, uma bela casa, um vida regalada, dinheiro para gastar, para viajar bastante e coisas afins.

O mal ocorre quando os que cristãos se dizem ser veem e esperam só essas mesmas coisas. Não estamos dizendo que não se deve planejar, almejar isso e aquilo. Não! Estamos afirmando que tudo isso é em segundo plano, em segundo lugar, quiçá em terceiro. Lembremo-nos das palavras de Jesus, quando ordenou “mas buscai primeiro o Reino de Deus, e a sua justiça, e todas essas coisas vos serão acrescentadas” (Mt 6.33).


Temos buscado as coisas celestiais? As que são do alto? Temos almejado a comida que permanece para a vida eterna, a qual o Filho do Homem tem nos dado? Temos buscado que almas se convertam? Que Jesus Cristo batize com o Espírito Santo a nós? Temos buscado com zelo os dons espirituais? Temos orado por que o Senhor opere sinais e prodígios em nosso meio? Que Ele liberte as almas oprimidas pelo diabo? Que Ele cure os enfermos? Qual, afinal, tem sido a nossa oração?

É lastimável ver sedizentes cristãos se acotovelando em templos para ouvirem “voz profética”, “pregações ungidas”, cheias de ideias e conceitos voltados para esta vida debaixo do sol. É lastimável ver cristãos miseráveis. Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo desvendou, confrontando os fariseus, que “do que há em abundância no coração, disso fala a boca” (Mt 12.34).

É inadmissível, pois, aceitar como certa a prática de só se falar e esperar as coisas só nesta vida. Devemos ser bem-aventurados, e não miseráveis. Temos de buscar e pensar nas coisas que são de cima e não nas que são da terra. Só assim não seremos os mais miseráveis de todos os homens. Amém.

Pela busca constante a Jesus,



(continua)


Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...